26
Abr 16
By: Sara, às 17:34link do post | Leave your comment :)

 

Os pensamentos de outras pessoas não deviam de influenciar os meus.

Os meus juízos de valor sou eu quem os faz.

Nada se devia misturar...mas misturou.

 

Estou numa posição delicada.

 

Dou razão aos outros, mas, independemente disso, não estou certa daquilo que penso e não sei como agir.

As coisas já não poderão voltar ao que era d'antes, porque sei demasiado e sinto-me traída, uma traição que não sei bem explicar do quê, mas que acabou por me dar aversão à criatura.

Agora, tenho de me decidir.

- E se estou a ser enganada pelos outros, pelas ideias que me difundiram, ou enganada pela pessoa em questão, talvez ela aja por manha, ou será que estou a ser enganada por mim e pela minha paranóia?

- Não há maneira desta ansiedade desaparecer?

Não. Só desaparece quando tudo se resolver.

 

- Mas está tudo bem, está tudo bem. Tudo bem.

Tudo corre bem e irá correr bem.

 

Se corresse assim tão bem nem estava a escrever sobre isso, não estava dividida entre valores e a jogar com sentimentos meus e de outros, sem ferir os meus, principalmente.

- Será tudo uma questão de medo?

 

NÃO SEI! E quanto mais nisso penso, menos quero agir, mais ansiedade me provoca e menos quero saber.

Parece que já nada interessa.

Parece que perder ou não perder a pessoa se tornou completamente indiferente.

 

Dividida.


mais sobre mim
posts recentes
arquivos
2017

2016

2015

2014

2013

2012